+55 11 99998-6075

Freios ABS e convencionais: existem diferenças?

Última atualização em:
21/06/2024

Os freios estão entre os itens mais importantes de um veículo. Por esse sistema é possível garantir a segurança durante um trajeto, evitando a ocorrência de acidentes. Entre os mais comuns se destacam os freios ABS e os convencionais. Mas, existe algo específico para diferenciá-los? 

Responderemos essa pergunta no post de hoje! Continue acompanhando mais detalhes a seguir!

O que são os freios ABS?

Se você é um motorista de primeira viagem, talvez não saiba exatamente o que são os freios ABS, certo? Então, se esse for o seu caso, vamos explicar melhor! 

Freio ABS (Antilock Braking System) funcionam como um sistema antitravamento, composto por sensores que acompanham a rotação realizada pelas rodas. Isso cria uma certa ligação com a velocidade do automóvel.

Desta forma, então, o trajeto é medido e toda informação é transmitida para a área de controle do ABS

Além disso, os freios ABS ajudam a evitar que as rodas do carro sejam travadas. Assim sendo, quando o condutor freia de um jeito mais brusco, ele consegue controlar o veículo corretamente.

Logo, se uma das rodas estiver prestes a travar, automaticamente ocorre a interferência da central, que contém a pressão dos freios e faz com que as rodas não fiquem emperradas, oferecendo segurança na frenagem.  

Tipos de freios ABS existentes

Existem alguns tipos de freios ABS, sendo os principais: 

  • 1 canal e 1 sensor: rodas equipadas com um único sensor e uma única válvula para o controle de frenagem;
  • 4 canais e 4 sensores: cada uma das rodas com o próprio sensor de velocidade e uma válvula de controle da frenagem;
  • 3 canais e 3 sensores: as rodas dianteiras possuem sensores e válvulas independentes e as traseiras um sensor único;
  • 2 canais e 3 sensores: quando são dois sensores de rotação que integram o eixo dianteiro, uma eletroválvula para controlar a pressão, um sensor e outra eletroválvula na traseira.

Características dos freios convencionais

Já os freios convencionais proporcionam uma energia amplificada, que é transferida mecanicamente ou por meio hidráulico para os componentes da frenagem.

Então, quando os freios do carro são convencionais, as rodas param por completo e fazem com que o sistema trave e o veículo derrape na pista com uma facilidade maior, uma vez que o motorista perde o controle da direção.  

O que diferencia os freios ABS dos convencionais?

Como vimos, uma das principais diferenças entre os freios ABS e os convencionais que podemos mencionar é a forma como ocorre a frenagem nas rodas, bem como a falta de sensores

Em outras palavras, o ABS se baseia em sensores que se comunicam com um sistema eletrônico, evitando bloqueios e deslizamentos. Essa ação não acontece com os convencionais.

Também podemos destacar que os freios ABS requerem que o condutor pise fundo no pedal até parar completamente o carro. Já com os freios convencionais, o recomendado é frear de maneira gradual, evitando o bloqueio.

E para finalizar, ao compararmos a distância de frenagem em uma superfície homogênea, com os freios ABS ela é maior do que com os convencionais. Assim como em superfícies deslizantes, onde o sistema ABS é mais indicado e sua distância percorrida é menor. 

Você já conhecia essas diferenças? Qual desses dois tipos de freios você considera o melhor? Deixe um comentário e compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados
Todos os direitos reservados © 2024
Desenvolvido
SuryaMKT
Atualizado em: 
21/06/2024 @ 17:01
magnifiercross