+55 11 99998-6075

Existem diferenças entre o amortecedor a óleo e a gás? 

Última atualização em:
13/06/2024

Os amortecedores são itens essenciais e desempenham um papel importante em um veículo, sendo responsáveis por manter a estabilidade e o contato dos pneus com o solo. Entre os mais comuns estão o amortecedor a óleo e a gás.

No post de hoje, vamos falar sobre esses dois tipos de amortecedores. Quer saber mais detalhes e se existem diferenças entre eles? Acompanhe a seguir!

Os principais tipos de amortecedores

Conforme dissemos, os amortecedores são utilizados para maximizar o contato das rodas com o solo, evitando assim que ocorra o desgaste prematuro dos outros componentes da suspensão do automóvel e a perda do controle da direção.

Entre os principais tipos de amortecedores, podemos destacar o amortecedor a óleo e o amortecedor a gás. A seguir, explicaremos um pouco mais sobre cada um deles!

Amortecedor a óleo 

Em geral, o amortecedor a óleo ou convencional é um dos mais encontrados no mercado automotivo. Como o próprio nome sugere, sua função é reduzir os impactos no sistema de suspensão por meio do óleo lubrificante.

Basicamente, o óleo atua nos orifícios que estão presentes nos tubos do pistão e que se encontram no interior do tubo do amortecedor. Nesse mesmo local, existem válvulas responsáveis por regular o fluxo do óleo.

Toda essa ação e ajuste da válvula apresenta impacto direto na resistência que o amortecedor fornece para o sistema. 

Além disso, esse tipo de amortecedor proporciona uma condução mais suave, sendo indicado aos condutores que costumam dirigir em superfícies irregulares ou quando o veículo é de pequeno porte e transporta uma carga leve.  

Amortecedor a gás

Por sua vez, o amortecedor a gás ou pressurizado é composto pela combinação de gás, na maioria das vezes, nitrogênio e óleo. Os dois elementos juntos são responsáveis por amortecer e oferecer resistência ao sistema.

O gás costuma ser injetado sob pressão e ao entrar em contato com o óleo lubrificante, gera dificuldade na formação do ar (espuma), mantendo assim o desempenho do amortecedor. 

Qual a melhor opção?

Os dois tipos de amortecedores apresentam óleo, mas a introdução do amortecedor a gás é feita via ar, o que o torna mais forte. O importante, ao escolher o melhor para o seu veículo, é analisar as características do seu carro.

Assim sendo, então, é importante avaliar as necessidades que o automóvel possui no dia a dia, uma vez que o amortecedor a gás, por exemplo, é muito utilizado em veículos que trafegam com uma velocidade estável e controlada.  

Vale lembrar que o amortecedor a óleo também é uma boa opção, por ser mais confortável e ter um baixo custo, principalmente quando se trata de um carro de pequeno porte.

Como vimos, não são grandes as diferenças, porém, elas existem! Comente abaixo o que você acha de cada um desses tipos de amortecedores e compartilhe o conteúdo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados
Todos os direitos reservados © 2024
Desenvolvido
SuryaMKT
Atualizado em: 
13/06/2024 @ 18:12
magnifiercross