+55 11 99998-6075

5 dicas de proteção de pintura automotiva

Última atualização em:
03/06/2024

Para cuidar bem da pintura automotiva, é importante evitar tudo aquilo que possa causar danos, como ficar muito tempo no sol ou usar produtos inadequados na hora de lavar. Esse tipo de atenção é indispensável para promover proteção e mais beleza para o carro.

A imagem mostra um profissional de pintura aplicando uma tinta vermelha em um carro vermelho. A tinta é aplicada com uma pistola de pintura.

A pintura automotiva, mesmo sendo original, pode sofrer danos se não receber os devidos cuidados. E cá entre nós, não é necessário que aconteça um problema muito grande para prejudicar a aparência do veículo.

Um material abrasivo que utilizamos para lavar, por exemplo, é suficiente para provocar pequenos riscos. Porém, não é só a estética que sofre danos, já que a pintura também tem a função de proteger a lataria.

Logo, se ela não estiver bem conservada, a lata do carro é que começa a sofrer danos, e isso tende a afetar a estrutura dele. Então, comece com os cuidados superficiais para preservar o seu carro. Veja a seguir o que é preciso fazer para proteger a pintura automotiva.

1. Evite deixar o carro no Sol

Não é somente a nossa pele que sofre com a radiação solar. A pintura automotiva também é danificada pelos raios ultravioletas do sol. Por isso, quando o carro fica muito exposto ao ar livre, a tendência é de que a tinta sofra diversas alterações.

Com o tempo, ela fica ressecada e vai perdendo o seu brilho, além de sofrer mudanças de tonalidade. Então, o ideal é que você dê preferência para deixar o seu carro à sombra na maior parte do tempo em que ele permanece estacionado.

2. Aplique uma cera protetora

Mais uma vez vamos tomar como exemplo a pele humana. É muito importante a aplicação de um produto hidratante para promover proteção e evitar a perda de umidade natural. A pintura do carro não tem essa umidade, mas ela também precisa ser protegida, e isso pode ser feito com a aplicação de uma boa cera.

Esse produto tem a função de hidratar a pintura do carro e formar uma camada de proteção sobre ela. Isso vai evitar pequenos danos causados pelas impurezas que atingem a lataria, como no caso da poeira.

Também evita manchas e agressões em função do contato com folhas ou flores de árvores, e até mesmo a acidez da chuva. Além disso, existem ceras que formam uma barreira contra a radiação solar

3. Use produtos adequados para lavagem

Tem muita gente que usa detergente para louças ou para roupas na hora de lavar o carro, mas esses produtos têm uma formulação agressiva para a pintura automotiva e tendem a causar manchas e ressecar a tinta. 

O ideal é que você dê preferência para os detergentes automotivos, ou seja, aqueles que foram desenvolvidos especificamente para lavar a lataria do carro. Além deles, é fundamental usar um material macio para esfregar, a fim de evitar riscos provocados por atrito.

4. Lave corretamente

Sabia que até mesmo o modo como lavamos o carro pode favorecer ou prejudicar a pintura automotiva. Isso acontece, principalmente, quando a lataria tem bastante sujeira, como depois de pegar chuva ou rodar em uma estrada de terra.

O ideal é fazer a pré-lavagem para só depois começar a lavar. Ou seja, você não vai simplesmente molhar a lataria, e sim usar um jato de água mais forte para retirar excessos que possam estar aderidos a ela, como barro.

Quando começar a esfregar, faça o processo sempre de cima para baixo. Lave os vidros, o teto, o capô, a metade de cima das portas e só por último lave a parte de baixo. Isso vai evitar que você espalhe impurezas por toda a lataria.

Também prefiro lavar o carro à sombra porque se o sabão secar na lataria a tendência é formar manchas. Tenha atenção para esfregar uma parte e já enxaguar, a fim de também evitar o ressecamento do produto.

5. Faça cristalização ou vitrificação

Para promover uma proteção ainda mais eficaz, vale apelar para a cristalização ou a vitrificação. Nos dois casos, é aplicada uma camada extra de proteção sobre a pintura automotiva para evitar danos e garantir a durabilidade dela.

A cristalização utiliza uma camada fina de resina. A vitrificação é feita com vidro líquido. As duas técnicas promovem uma melhor resistência para a pintura e, ao mesmo tempo, garantem um brilho intensificado, favorecendo a estética.

Vale ressaltar que o cuidado com a pintura automotiva vai muito além da aparência. Não se esqueça de que essa camada protege a lataria e evita que ela seja danificada pela ferrugem. Portanto, cuide bem do seu carro para que ele tenha um belo visual e muito mais durabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados
Todos os direitos reservados © 2024
Desenvolvido
SuryaMKT
Atualizado em: 
03/06/2024 @ 10:06
magnifiercross